Polícia prende líder de quadrilha que roubou cunhado de Alckmin

São Paulo - Um criminoso e líder de uma quadrilha especializada em roubos a casas de luxo foi preso nesta quarta-feira, 7. O grupo foi responsável por uma ação criminosa com fuzil na mansão do empresário Adhemar César Ribeiro, de 75 anos, cunhado do governador Geraldo Alckmin (PSDB). A casa do irmão de Lu Alckmin fica próxima à sede do Palácio dos Bandeirantes, na zona sul de São Paulo.

Policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) prenderam Wellington Aparecido Pascoal, de 59 anos, que atuava principalmente em bairros da zona sul, como Morumbi. Ele liderou o assalto à casa de Ribeiro. A prisão aconteceu em Paraisópolis, também na zona sul. Ele era procurado há 15 dias, quando outros dois integrantes do bando foram detidos.

A quadrilha passou a ser monitorada pela polícia depois da invasão da casa de um empresário no Morumbi, no dia 15 de novembro. O bando usava carros de luxo nos roubos.

De acordo com o delegado Ronaldo Sayeg, titular da 4º Delegacia de Investigações sobre Roubo a Condomínio, o carro de luxo Mercedes-Benz GLK utilizado pela quadrilha foi o ponto de partida para identificar a autoria dos crimes. O veículo foi deixado em uma rua no Butantã, na zona oeste, após o crime. A ideia dos bandidos era deixar "esfriar" para ir buscar o carro depois.

Os policiais chegaram ao local no momento em que os integrantes da quadrilha retiraram o veículo. A dupla percebeu a ação da polícia e fugiu, mas deixou objetos roubados e o celular de um dos criminosos. Foi neste equipamento que a polícia conseguiu recolher informações, ligações e até fotos dos produtos roubados, que eram oferecidos aos receptadores pelo Whatsapp.

Com as informações a polícia chegou a casa de dois envolvidos, moradores no Rio Pequeno e Jardim Guaraú. Os objetos roubados de três vítimas - duas moradores do Morumbi e um diplomata de Angola - foram recuperados.

Cunhado

Ribeiro foi alvo do assalto no dia 15 de novembro. A quadrilha invadiu a casa, e após agredi-lo e ameaçá-lo de morte, fugiu com joias, relógios e uma arma do local. De acordo com informações do boletim de ocorrência, o roubo teve início às 3h50 quando um vigilante da casa foi rendido e amarrado com pulseiras de plástico por dois ladrões.

Com capuz e armados com revólveres e pistolas, os criminosos avisaram a comparsas por "um ponto" que eles poderiam descer para a residência. Dois outros assaltantes abriram o portão entraram no local na sequência com um carro modelo Mercedes, de placas EQN-5445; a polícia suspeita que o veículo seja clonado, já que não há queixa de roubo.

Do carro, desceu um outro homem, também de capuz, e entregou um fuzil à dupla que havia chegado ao local primeiro. Nesse momento, Ribeiro estava dormindo no seu quarto, que teve a porta arrombada pelos homens. Em depoimento prestado à polícia, o empresário disse ter sido agredido com um soco no peito e ao levantar foi atingido com um soco no estômago, quando "colocaram um arma em sua cabeça". Ele disse ter contado três ladrões no interior do seu quarto.

A empregada doméstica da residência também foi rendida na sequência. O bando pediu o segredo do cofre do empresário e, diante da informação de que ele não teria a sequência, ameaçaram matá-lo. Logo depois, um deles pegou um pé-de-cabra e retirou o cofre pequeno da parede. Joias, relógios e um revólver calibre 38 foram levados. As vítimas estimam que a ação tenha levado 15 minutos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos