Temer diz que indicação 'será na hora certa'

Fortaleza - Durante viagem a Fortaleza ontem, o presidente Michel Temer (PMDB) disse ao senador Tasso Jereissatti (PSDB) que espera o momento oportuno de convidar o líder tucano na Câmara, Antonio Imbassahy, para compor o governo. "Será na hora certa", disse Temer ao senador. Jereissatti acompanhava o presidente em evento realizado no Banco do Nordeste e conversou nos bastidores sobre o suposto convite. Em seu discurso, Temer não abordou o assunto.

A indicação do líder do PSDB na Câmara para a Secretaria de Governo foi negociada diretamente por Aécio com o presidente. Os dois devem voltar a discutir o assunto na segunda-feira.

'Recuo zero'

Em sua estreia pelo Nordeste, Temer concedeu uma entrevista à Rádio Jornal de Pernambuco e disse que não houve recuo em relação a escolha de Imbassahy. "Recuo zero. Não houve convite", disse Temer.

O presidente, porém, reconheceu que há um acordo para um maior espaço do PSDB no governo, destacou que a legenda já tem o comando de três "grandes pastas". Ele disse que é preciso costurar melhor o acordo com a base aliada para que seja enfim encontrado o substituto de Geddel na Secretaria de Governo. "Houve um equivoco. Antes que eu fechasse a imprensa noticiou, não sei por meio de quem, mas o fato é que não estava fechada a matéria."

O presidente reconheceu que o nome de Imbassahy foi cogitado, destacou o perfil do deputado baiano e disse que recebeu a indicação "com o maior agrado". "É politicamente adequado, elegante do trato", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos