Para empresário, questões da Justiça não podem parar o País

São Paulo - O empresário Abilio Diniz, ex-dono do Grupo Pão de Açúcar, e hoje acionista do Carrefour, defendeu que o setor privado deve apoiar as reformas promovidas pelo governo Michel Temer e afirmou que questões que hoje tramitam na Justiça "não podem paralisar o Brasil". Durante evento da premiação Líderes do Brasil, promovido pelo Grupo Lide na noite desta segunda-feira, 12, em São Paulo, Diniz afirmou que há questões que devem ser "encaminhadas e julgadas pela Justiça".

Diniz discursou para uma plateia que contava com Temer e ministros. O empresário afirmou que o governo trouxe a "esperança" de volta, mas acrescentou que a "confiança está abalada". Sem fazer menção direta ao vazamento da delação premiada de ex-diretores da Odebrecht, Diniz afirmou que Temer "deve ser avaliado lá na frente pelo que fez como presidente".

"Eu penso que o senhor é um homem tranquilo e corajoso", disse Diniz. "Vá a luta!". O empresário afirmou que lideranças empresariais devem "apoiar o que está sendo feito".

"Não vamos resolver nossos problemas se não resolvermos questões de base que estão começando a ser encaminhadas", afirmou Diniz, citando o limite aos gastos públicos e a reforma da Previdência. "Isso precisa ser feito. Não podemos interromper essa fase", concluiu o empresário. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos