Picciani defende nomeação de ex-mulher de Cabral como assessora de seu gabinete

Rio - O presidente da Assembleia Legislativa do Rio, Jorge Picciani (PMDB), defendeu a nomeação de Susana Neves Cabral, ex-mulher do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB), como assessora de seu gabinete. Segundo Picciani, o trabalho de Susana é de assessoria "nitidamente parlamentar", atuando em sua base eleitoral, e a nomeação, há quatro meses, não tem relação com Cabral.

O ex-governador está preso preventivamente, ao lado de colaboradores, incluindo a atual esposa, Adriana Ancelmo, e ex-secretários de seus governos (2007-2014). Susana foi citada como suposta beneficiária do esquema que teria desviado R$ 224 milhões em propinas de obras públicas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos