Topo

Presidente do PSB diz que saída da base do governo não está em discussão

Humberto Pradera/Divulgação PSB - 5.mai.2016
Carlos Siqueira é presidente nacional do PSB Imagem: Humberto Pradera/Divulgação PSB - 5.mai.2016

Em Brasília

2016-12-13T14:18:00

2016-12-13T15:00:34

13/12/2016 14h18Atualizada em 13/12/2016 15h00

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, descartou nesta terça-feira (13) a possibilidade de o partido desembarcar da base do governo do presidente Michel Temer. "Nós não seremos fator de desestabilização do governo", disse.

Segundo ele, esse assunto não está em discussão e não entrará na pauta da reunião da Executiva Nacional marcada para esta quarta-feira.

Siqueira afirmou que o fato de o partido estar trabalhando para obstruir o avanço da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara é uma questão "pontual", porque o partido acredita que esse é um assunto que não pode ser tratado de "afogadilho".

Nesta segunda-feira (12), o presidente do diretório do PSB gaúcho, Beto Albuquerque, defendeu que o partido deveria entregar os cargos do governo e assumir uma postura de independência. Atualmente, o deputado federal Fernando Filho (PSB-PE) ocupa o Ministério de Minas e Energia.

O dirigente afirmou que, apesar de o assunto não estar na pauta, ele vai propor que o partido debata a possibilidade de deixar a base aliada do governo nesta quarta-feira.

"Está na hora de sair, aliás o partido não devia nem ter entrado. Este governo não nos representa", disse Albuquerque, que foi vice de Marina Silva na chapa que concorreu à Presidência em 2014.