Plenário da Câmara começa a votar indicação para compor CNJ e CNMP

Brasília - O plenário da Câmara dos Deputados iniciou nesta quinta-feira, 15, o processo de votação para a escolha do indicado que vai compor o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão responsável por fiscalizar a atuação de juízes de todo o País.

O Congresso tem direito a indicar dois integrantes do CNJ, um representando a Câmara e outro o Senado. Disputam a indicação da Câmara para a CNJ a procuradora Maria Tereza Uille, apontada como indicação do ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, e favorita a votação. A candidata indicada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), a advogada Ana Luísa Marcondes, retirou a candidatura.

Também concorre o assessor técnico da Câmara Lucas de Castro Rivas, que auxiliou a atuação da tropa de choque que defendeu Cunha durante o processo de cassação. Os outros concorrentes para o CNJ são Maurício Vasconcelos, José Augusto Torres, Anderson Alves Garcia e Alex Garcia.

Felipe Cascaes, que já advogou para o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) em alguns casos e hoje é subchefe adjunto para Assuntos Jurídicos da Casa Civil da Presidência, encaminhou à Mesa Diretora sua desistência e os deputados que já votaram nele terão a oportunidade de mudar o voto na cabine.

Os deputados também votam a indicação de representante do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). A indicação é para o advogado Gustavo do Vale Rocha, atual subchefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos