Dilma se exalta ao ser questionada sobre corrupção na Lava Jato pela Al Jazeera

São Paulo - Em entrevista ao programa UpFront, da rede de televisão Al Jazeera, a ex-presidente Dilma Rousseff se exaltou com uma pergunta em tom de provocação do jornalista Mehdi Hasan sobre o conhecimento da petista a respeito do esquema de corrupção instalado na Petrobras investigado pela Operação Lava Jato.

O jornalista questiona se Dilma agiu por incompetência ou cumplicidade. "Qual das duas versões é verdadeira?", pergunta ele, que ouve: "Meu querido, esse é um tipo de escolha de Sofia que eu não entro", diz a ex-presidente. "Há uma diferença, e há no mundo inteiro, entre um conselho e uma diretoria executiva. Nem todos os membros da diretoria sabiam que aqueles diretores da Petrobras tinham mecanismos de corrupção e estavam se enriquecendo de forma indevida", responde.

A presidente também é questionada sobre o envolvimento de membros do PT no esquema. "Não é meu papel aqui julgar ninguém", afirma ela. Nesse momento, entrevistador e entrevistada tentam falar ao mesmo tempo com ânimos exaltados. Nem ele a deixa falar nem ela o ouve.

Dilma também chama seu então vice-presidente Michel Temer de "traidor". "Eu nunca esperei que ele fosse um traidor, mas ele é um traidor. Ele não me traiu como pessoa, me traiu como presidente do Brasil. Ele traiu uma instituição e, além disso, traiu uma campanha", afirma. Parte da entrevista pode ser vista na página do programa no Facebook.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos