Edinho Silva nega arrecadação ilegal na campanha de 2014

São Paulo - O ex-tesoureiro da chapa formada por Dilma Rousseff e Michel Temer, Edinho Silva, divulgou nota nesta segunda-feira, 19, na qual nega doações irregulares na campanha de 2014. Reportagem do jornal O Estado de S. Paulo publicada nesta segunda revelou que, em delação premiada da Odebrecht, ao menos um depoimento relatou que a coligação "Com a Força do Povo", que à época reelegeu Dilma e Temer, recebeu R$ 30 milhões de caixa 2.

"Refuto com veemência qualquer acusação de doações ilegais na campanha presidencial de 2014, todos os recursos utilizados foram declarados ao Tribunal Superior Eleitoral, que após rigorosa auditoria aprovou por unanimidade as contas eleitorais", disse Edinho, que foi eleito em outubro prefeito de Araraquara (SP). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos