Cúpula do PSDB paulista volta atrás em decisão pró-Alckmin e renova mandato

Em Brasília

  • Márcio Fernandes/Estadão Conteúdo

    Decisão da cúpula do PSDB paulista é uma derrota de Geraldo Alckmin

    Decisão da cúpula do PSDB paulista é uma derrota de Geraldo Alckmin

A executiva do PSDB de São Paulo prorrogou, até maio de 2018, o mandato do deputado estadual Pedro Tobias como presidente do partido no Estado. Com a decisão, caberá ao parlamentar comandar as negociações para escolha do candidato a governador paulista que os tucanos apoiarão na próxima eleição.

A prorrogação foi aprovada durante reunião na noite de segunda-feira (9), por maioria dos presentes. Segundo deputados que participaram do encontro, apenas três membros da executiva votaram contra prorrogar o mandato de Tobias: o deputado federal Vanderlei Macris e os deputados estaduais Cauê Macris e Carlão Pignatari.

A decisão pode ter desagradado ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Como mostrou o jornal "O Estado de S. Paulo" na última quinta-feira (5), aliados do tucano vinham defendendo promover uma eleição interna para eleger a nova cúpula estadual do partido, para se contrapor à decisão da Executiva Nacional de prorrogar o mandato dos dirigentes nacionais, especificamente Aécio Neves, presidente do partido.

O próprio Tobias deu declarações defendendo eleições internas, mas, segundo deputados, mudou de ideia de última hora. Até então, estavam cotados para disputar a sucessão dele o prefeito de Santos, Paulo Barbosa, o secretário estadual de Desenvolvimento Social, Floriano Pesaro, e o deputado federal Miguel Haddad. Todos aliados de Alckmin.

Em 15 de dezembro de 2016, o senador Aécio Neves (MG) conseguiu apoio da maioria da cúpula partidária para prorrogar seu mandato de presidente nacional do PSDB até maio de 2018. Dessa forma, caberá a ele comandar as negociações para escolha do tucano que disputará a presidência da República nas próximas eleições gerais,

A manobra surpreendeu os aliados de Alckmin, que votaram contra. Assim como Aécio, o governador paulista também quer ser o candidato do PSDB em 2018. Além dos dois, o ministro das Relações Exteriores e senador licenciado, José Serra (SP), também tem interesse na candidatura.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos