Janot vai a Davos falar sobre corrupção e crimes cibernéticos

São Paulo - O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, vai participar, na próxima semana, do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. A convite da organização do fórum, Janot vai falar na mesa sobre Parceria Público-Privada contra o Crime Cibernético. O combate à corrupção também será um tema abordado pelo procurador-geral.

O debate vai ter a participação de autoridades e empresários dos Estados Unidos, Malásia e Rússia. Na ocasião, serão discutidos a implementação de novas ferramentas e o compartilhamento de informações, informou a Assessoria de Comunicação Estratégica da Procuradoria-Geral.

O procurador vai fazer contribuições ao debate durante a Iniciativa Conjunta de Combate à Corrupção (PACI, sigla em inglês para Partnering Against Corruption Initiative), com empresários do setor de infraestrutura e desenvolvimento urbano, além de representantes do setor público de países europeus e asiáticos. Caberá ao procurador-geral falar sobre resultados obtidos no combate à corrupção.

O Fórum Econômico Mundial em Davos reúne anualmente, há mais de quatro décadas, os mais importantes líderes do mundo para tratar de temas globais. Neste ano, o tema será liderança responsável e responsiva. De acordo com organizadores do evento, a edição de 2017 será a maior de todos os tempos, com mais de 3 mil participantes de 100 países, 300 agentes públicos e mais de 50 chefes de Estado e governo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos