Registro de mortes em conflitos agrários tem maior índice em 13 anos

De São Paulo

No ano passado, os conflitos agrários causaram a morte de 59 pessoas no país, conforme dados preliminares divulgados pela Comissão Pastoral da Terra (CPT), ligada à Igreja Católica. O índice é o mais alto desde 2003, quando 71 pessoas foram assassinadas em conflitos no campo. No ano de 2015, foram 50 assassinatos, 14 a mais do que no ano anterior. O levantamento completo da CPT será divulgado no mês de abril. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos