Gleisi lamenta morte de Teori e lembra que Lava Jato tem força-tarefa por trás

São Paulo, 19 - A senadora Gleisi Hoffmann (PT) lamentou nesta quinta-feira, 19, a morte do ministro Teori Zavascki ao chegar para o lançamento do 6º Congresso Nacional do PT em um hotel no centro de São Paulo.

"Era um ministro jovem ainda. Tive a oportunidade de acompanhar a nomeação dele pela presidenta Dilma (Rousseff) quando ainda era ministra-chefe da Casa Civil. Claro que um acidente trágico como este abala muitas pessoas, principalmente pelo trabalho que ele estava desenvolvendo", afirmou a senadora.

Segundo ela, é difícil dizer qual será o impacto do falecimento de Teori sobre a operação Lava Jato, da qual o ministro era relator no Supremo. "Não sei como isso vai se dar, como vai ser o encaminhamento no Supremo. Mas ele não era o único juiz, magistrado, a cuidar desse processo. Há uma força-tarefa por trás", assinalou Gleisi, ao manifestar a expectativa de continuidade da Lava Jato.

Questionada qual seria o ministro mais adequado para substituir Teori na relatoria da Lava Jato, a senadora respondeu que não cabe a ela opinar sobre isso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos