Todos os destroços do avião que caiu em Paraty foram recolhidos do mar

De Paraty

  • Fábio Motta/Estadão Conteúdo

Já foram recolhidos do mar todos os destroços do avião que caiu a dois quilômetros de Paraty na última quinta-feira, 19, causando a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki e de outras quatro pessoas. O material foi colocado em uma balsa que, por volta das 16h desta segunda-feira, 23, iniciou viagem marítima até Angra dos Reis. A informação é do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão subordinado à Aeronáutica.

A previsão do Cenipa é que a balsa chegará a Angra por volta das 22h, mas isso depende muito das condições de navegabilidade. Essa embarcação estava em Niterói (região metropolitana do Rio) e a viagem até Paraty, inicialmente prevista para durar 12 horas, acabou demorando o dobro, 24 horas.

Em Angra os destroços serão transferidos para uma carreta, que seguirá pela estrada até a Base Aérea do Galeão, na Ilha do Governador, zona norte do Rio.

Todas as etapas desse transporte são de responsabilidade da AGS Logística, empresa contratada pela seguradora do avião para retirar a aeronave do mar e levá-la até o Galeão. Agentes do Cenipa acompanham a viagem porque cabe ao órgão a investigação das causas do acidente.

Até as 18h50 desta segunda-feira nem o Cenipa nem a AGS haviam informado se a transferência dos destroços da balsa para a carreta vai ocorrer imediatamente após a chegada da balsa a Angra, mesmo que seja durante a noite, ou se a empresa vai aguardar o amanhecer desta terça-feira, 24, para fazer o serviço.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos