Governador do Rio Grande do Norte diz que Alcaçuz será fechada 'em breve'

São Paulo - O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), afirmou nesta quarta-feira, 25, que a Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, na Grande Natal, será desativada em breve, segundo informações da Agência Brasil. Desde o início da rebelião no local, 56 detentos fugiram e 26 morreram.

De acordo com Faria, a desativação de Alcaçuz vai ocorrer quando as obras nos presídios de Ceará-Mirim, Afonso Bezerra e Mossoró, todos no interior do Estado, forem concluídas. A previsão é de que o fechamento ocorra no médio e no longo prazo. A expectativa é do encerramento das operações até dezembro.

Iniciada em 14 de janeiro, a rebelião de Alcaçuz contabiliza 26 mortos e 10 feridos. Dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social apontam que 56 presos fugiram, sendo que 4 foram recapturados.

Muro

O governo tenta, aos poucos, retomar o controle do presídio. Uma das ações planejadas é a construção de um muro para separar as facções.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o muro definitivo deve ficar pronto em pouco mais de 15 dias. As placas pré-moldadas já foram encomendadas e, segundo o fabricante, devem ser entregues em cerca de 10 dias.

Além do muro, o governo potiguar tentou transferir detentos de Alcaçuz para o presídio de Parnamirim, mas a operação foi impedida pela Justiça.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos