Só o RS decidirá quais bens dará para obter aval do governo federal, diz Padilha

São Paulo - O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, usou sua conta no Twitter para dizer que somente o governo do Rio Grande do Sul é que vai decidir sobre quais bens dará em garantia para aderir ao acordo que prevê um plano de recuperação fiscal ao Estado. O acordo, que prevê a renegociação da dívida do RS e aval para empréstimos, é tema de negociação entre a União e o governo do Rio Grande do Sul.

"O RS deverá decidir sobre quais bens dará em garantia para obter o aval do Governo Federal. Só ele", escreveu Padilha. Na terça-feira (24), após se reunir com o governador José Ivo Sartori (PMDB), o ministro havia dito que se o Rio Grande do Sul não tiver um "ativo importante" para colocar em programa de privatização dentro do acordo de apoio ao Estado, dificilmente a situação financeira do governo gaúcho será resolvida.

No mesmo dia, Sartori afirmou que o Banrisul, banco estatal que é o principal ativo do Estado, "não necessariamente estará nas negociações". O governador afirmou na terça que colocou "na mesa" a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), a Sulgás e a Companhia Riograndense de Mineração (CRM).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos