"Eu não vou para a Segunda Turma", diz Rosa Weber

Brasília - A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse nesta quarta-feira, 1, ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, que não vai pedir para ser transferida da Primeira Turma para a Segunda Turma da Corte. Com o posicionamento, Rosa Weber abre caminho para que o ministro Edson Fachin faça a transferência para a Segunda Turma, responsável por julgar muitos processos da Operação Lava Jato, entre eles o recebimento de denúncias contra senadores e deputados federais e reclamações contra atos de instâncias inferiores, como decisões do juiz federal Sérgio Moro.

"Eu não vou mudar para a Segunda Turma", disse a ministra Rosa Weber à reportagem, depois da sessão plenária do STF.

Segundo o Broadcast Político apurou, o ministro Luís Roberto Barroso deve comunicar ainda nesta quarta-feira à presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, que abre mão de sua transferência para a Segunda Turma.

O ministro Edson Fachin formalizou hoje o pedido para migrar da Primeira Turma para a Segunda Turma do STF. Como é o integrante mais novo da Primeira Turma, o ministro depende de que os outros quatro colegas do colegiado abram mão da prioridade de mudança, para que a migração dele seja confirmada.

Após receber a solicitação formal de Fachin, a ministra Cármen Lúcia decidiu encaminhá-la aos ministros Marco Aurélio Mello, Luiz Fux, Rosa Weber e Luís Roberto Barroso, para que digam, formalmente, se pretendem exercer o direito de migrar de turma ou se abrem caminho para Fachin.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos