Sem 'convite', Temer não vai à abertura do ano do Judiciário

  • Marcos Corrêa/Presidência

    Segundo auxiliares de Temer, não houve "convite" por parte do STF

    Segundo auxiliares de Temer, não houve "convite" por parte do STF

O presidente Michel Temer havia manifestado a interlocutores o desejo de participar da abertura dos trabalhos do ano do Judiciário, que acontece na tarde desta quarta-feira (1º). Mas, segundo auxiliares, como não houve "convite" por parte do STF (Supremo Tribunal Federal) e a cerimônia será restrita a membros da Corte, Temer não participará. "Ninguém vai à casa dos outros sem ser convidado", afirmou um auxiliar.

Ao dizer a interlocutores que pretendia ir à abertura dos trabalhos no Judiciário, o presidente pretendia demonstrar "a harmonia entre os Poderes", que prega publicamente repetidas vezes.

Apesar disso, a presidente do STF, Cármen Lucia, decidiu realizar apenas uma solenidade restrita que contará com homenagens ao ministro Teori Zavascki, morto em acidente aéreo no último dia 19.

Hoje deve ser definido, por sorteio, quem deve ser o novo relator dos processos da Lava Jato, no lugar de Teori. Após a definição é que o presidente Temer fará a indicação do novo ministro.

Congresso

Nesta quinta-feira, entretanto, o presidente deve comparecer ao Congresso para a sessão de abertura dos trabalhos no Legislativo. A intenção de Temer "ao prestigiar" os parlamentares é garantir a aprovação de medidas importantes para o governo, como a Reforma da Previdência, que o Executivo pretende implementar ainda no primeiro semestre do ano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos