Supremo nega quatro pedidos para barrar candidatura de Maia

São Paulo - O Supremo Tribunal Federal rejeitou nesta quarta-feira, 1º, quatro pedidos de candidatos à presidência da Câmara que buscavam impedir a candidatura à reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ). Ao indeferir três liminares e não conhecer uma quarta, o ministro Celso de Mello deu o sinal verde para o registro da candidatura do presidente da Câmara para um novo mandato à frente da Casa.

Com isso, o deputado Rogério Rosso (PSD-DF) desistiu de formalizar sua candidatura. À reportagem, Rosso disse que a manutenção de sua candidatura estava condicionada a uma decisão da Corte que impedisse a candidatura de Rodrigo Maia (DEM-RJ). As eleições da Mesa Diretora da Câmara acontecem nesta segunda-feira, 2.

A decisão frustra os adversários de Maia na disputa pela presidência da Câmara. Os deputados André Figueiredo (PDT-CE), Jovair Arantes (PTB-GO), Rogério Rosso (PSD-DF) e Júlio Delgado (PSB-MG) assinavam, juntos, uma das ações que afirmavam a inconstitucionalidade da candidatura de Maia, e esperavam que a Corte pudesse tirá-lo da disputa.

"Desde o início desse processo tinha confiança que o STF se posicionaria antes da eleição e assim o fez. Portando na direção da governabilidade e na busca do consenso, não vou registrar minha candidatura", declarou. Como é aliado do candidato Jovair Arantes (PTB-GO), Rosso vai se juntar à campanha do deputado de Goiás. Fora da disputa, ele disse que vai trabalhar pela governabilidade e a busca da estabilidade política na Casa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos