Anvisa proíbe venda de canela em pó com pelo de roedor

São Paulo - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu nesta sexta-feira, 3, a distribuição e comercialização de um lote de canela em pó da marca Fã depois que testes laboratoriais identificaram a presença de pelo de roedor e fragmentos de insetos.

A resolução impede a comercialização do lote 3855, com validade até o dia 23 de agosto de 2018. O produto é distribuído pela empresa Junco, localizada em Uberlândia, no Triângulo Mineiro.

A decisão, publicada no Diário Oficial da União, sustenta que foi considerado um laudo emitido pelo Instituto Octávio Magalhães da Fundação Ezequiel Dias, que "apresentou resultado insatisfatório na pesquisa de matéria estranha macroscópica e microscópica devido à presença de fragmentos de inseto e de pelo de roedor, matéria estranha indicativa de risco à saúde humana acima do limite de tolerância estabelecido."

A Anvisa determina ainda que a empresa recolha o lote do produto. Em nota, a Junco explicou que já providenciou a retirada dos produtos contaminados do mercado e se colocou "à disposição para mais esclarecimentos e auxílio com qualquer transtorno".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos