Caiado diz que nomeação de Moreira ministro foi 'erro grave'

Brasília - O líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (GO), afirmou nesta sexta-feira, 3, em entrevista ao Broadcast Político (serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado), considerar a nomeação de Moreira Franco para o cargo de ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República um "erro grave". Para o líder da base do governo, o presidente Michel Temer deveria rever a edição da medida provisória que deu status de ministro a Moreira.

A MP editada nesta sexta pelo governo deu a prerrogativa a Moreira Franco de responder a eventuais investigações criminais somente perante o Supremo Tribunal Federal (STF). Ele foi citado na delação premiada do ex-executivo da Odebrecht Cláudio Mello Filho.

"É condenável esse tipo de prática. Se fosse deslocado para um ministério, não haveria problema. Mas, se criar um ministério, é de uma infelicidade ímpar", afirmou. "Fica com cara de esperteza", completou.

Caiado disse que esse tipo de prática que causou indignação das pessoas com o governo da presidente Dilma Rousseff, cassada em agosto, está sendo "reeditada" por Temer e poderá provocar indignação das pessoas. Para ele, condutas como essa podem levar ao Palácio do Planalto àquilo que é mais arriscado, a "ingovernabilidade".

O líder do DEM disse que vai trabalhar contra a aprovação dessa MP. Caiado tem sido um dos senadores da base aliada mais críticos ao governo. Em dezembro, ele sugeriu a renúncia de Temer e a antecipação das eleições gerais. O Palácio do Planalto tem enxergado nas críticas de Caiado uma tentativa de se descolar do governo - ele tem buscado se viabilizar para ser candidato a presidente pelo seu partido.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos