Temer sinaliza que precisará de 15 dias para definir ministro da Justiça

  • AFP Photo/Andressa Anholete/29.dez.2016

Brasília - O presidente Michel Temer sinalizou que deve demorar uns 15 dias para definir quem ficará no comando do Ministério da Justiça, caso o atual titular, Alexandre de Moraes, agora licenciado, seja aprovado pelo Senado para ocupar uma vaga de ministro no Supremo Tribunal Federal (STF).

Ao ser questionado pelo Broadcast (serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado) sobre quem seria o novo ministro da pasta, Temer respondeu: "Me dá uns dias para a escolha do MJ."

Ele ainda acrescentou que esse tempo seria de "15 dias", ao ser novamente perguntado pela reportagem sobre o prazo preciso para a definição. A afirmação de Temer foi feita ao final da solenidade conjunta com o presidente da Argentina, Mauricio Macri, realizada no Palácio do Planalto. Os dois chefes de Estado agora vão participar de almoço no Palácio do Itamaraty.

O tempo de 15 dias estimado por Temer para a escolha do novo ministro da Justiça coincide com o prazo já anunciado pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), para o processo de sabatina e votação do nome de Moraes.

Para ocupar o novo posto, o candidato a ministro do Supremo precisa ser sabatinado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado antes de sua indicação ser votada na própria comissão e também no plenário da Casa.

Eunício espera que a CCJ seja instalada até esta quarta-feira, 8, para que as indicações não sejam postergadas. Com isso, ele acredita que a definição sobre a indicação de Moraes ao STF pelo Senado Federal possa ser concluída ainda neste mês de fevereiro, em duas semanas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos