Morre, aos 98 anos, em Minas, Florival Rocha, pai da ministra Cármen Lúcia

São Paulo - Morreu nesta quinta-feira, 9, o pai da presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, Florival Rocha, aos 98 anos. Doente, ele morreu em Espinosa, no norte de Minas Gerais. Florisval era viúvo e deixa sete filhos.

A cidade fica no norte de Minas, a 690 quilômetros de Belo Horizonte. A ministra havia visitado o pai no último final de semana. Na ocasião ela usou avião de carreira, alugou veículo popular no aeroporto de Montes Claros, comeu coxinha e chupou pirulito no trajeto até Espinosa, cidade de 35 mil habitantes.

A passagem da ministra por Minas foi registrada em fotos publicadas nas redes sociais e relatada em reportagem publicada na edição de terça-feira, 7, do jornal O Estado de S Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos