Pezão é identificado como recebedor de propina em documentos apreendidos pela PF

Rio de Janeiro - A Polícia Federal encontrou indícios de que o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), recebeu propina da organização criminosa que seria liderada pelo ex-governador Sérgio Cabral (PMDB), preso na Operação Calicute.

A PF entregou nesta quinta-feira, 9, documento ao juiz federal Marcelo da Costa Bretas, responsável pelos desdobramentos da Lava Jato no Rio, em que sugere o encaminhamento do material ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), já que Pezão tem foro privilegiado.

O material foi localizado em busca na casa de Luiz Carlos Bezerra, apontado nas investigações como operador financeiro do esquema. Ele também foi preso na Calicute, desdobramento da Lava Jato. Segundo a PF, foram achadas anotações sobre a distribuição da propina recebida por Cabral com a identificação de Pezão.

"Apesar de ainda não terminada a análise do material (outras pessoas recebedoras de valores estão sendo identificadas), é certo que foi identificado como recebedor de valores o senhor Luiz Fernando Pezão", diz no documento o delegado da PF Antonio Carlos Beaubrun Junior.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos