PSDB já apoia Mariz para Ministério da Justiça

Brasília - Nenhum senador do PSDB demonstrou interesse em pleitear a cadeira de ministro da Justiça, em reunião da bancada tucana no início da tarde da quarta-feira, 8. Os dois principais cotados - o atual líder do governo na Casa, Aloysio Nunes Ferreira (SP) e o senador Antonio Anastasia (MG) disseram que não aceitam assumir o cargo.

Essa falta de entusiasmo dos tucanos em querer a Justiça chegou a ser transmitida pelo presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), em encontro com o presidente Michel Temer no Palácio do Planalto no meio da tarde.

O deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG) também esteve no meio da tarde desta quarta-feira no gabinete de Aécio a fim de buscar apoio para virar ministro da Justiça. Pacheco é aliado no Estado do tucano, que governou em duas ocasiões.

Por se sentir desprestigiado, o PMDB mineiro reivindica o comando da pasta. Na saída do encontro, ele negou que esteja em campanha para o cargo. "São especulações", disse ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos