Servidores públicos e PMs entram em confronto na Alerj

Rio de Janeiro - Servidores públicos que protestam em frente à Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) e policiais militares responsáveis pela segurança do prédio acabam de entrar em confronto, após mais de cinco horas de manifestação pacífica.

Os manifestantes soltaram fogos de artifício, ao que os policiais responderam com bombas de gás lacrimogêneo imediatamente, dando início a uma correria que já se estende pelas ruas próximas à Alerj, como a São José e Assembleia, vias de grande circulação de pessoas e veículos no centro da cidade.

Os servidores têm como principal bandeira o afastamento do governo Luiz Fernando Pezão (PMDB), que ontem teve o mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ). O governador, no entanto, ainda poderá recorrer da decisão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os manifestantes ainda são contrários à venda da Companhia Estadual de Águas e Esgoto (Cedae), como previsto no termo de compromisso firmado pelos governos do Estado e federal. A privatização está sendo analisada hoje pelos deputados fluminenses.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos