Escândalo da Odebrecht atrasa planos de infraestrutura da Colômbia

Bogotá - O plano da Colômbia para renovar centenas de milhares de estradas e tornar o rio Magdalena mais navegável foi atrasado em ao menos dois anos por causa do escândalo de corrupção da Odebrecht, afirmou o presidente da Agência Nacional de Infraestrutura, Luis Andrade. Ambos os projetos eram liderados pela construtora brasileira, e integravam o plano de desenvolvimento da área rural da Colômbia, promessa incluída pelo presidente Juan Manuel Santos no acordo de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), assinado no ano passado.

Segundo Andrade, o governo trabalha para encerrar o contrato das rodovias com a empreiteira brasileira, que já concluiu 50% das obras, antes de abrir o projeto para novas ofertas. Para a expansão do rio Magdalena, o país negocia com a China Power, subsidiária da estatal chinesa Sinohydro, para tocar o projeto. Fonte: Dow Jones Newswires.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos