Justiça de SP inocenta estudante de Medicina acusado de estupro

São Paulo - A Justiça de São Paulo absolveu o estudante da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) Daniel Tarciso da Silva Cardoso, de 34 anos, das acusações de estuprar uma aluna de Enfermagem em uma festa da universidade, em 2012. A decisão é do juiz Klaus Marouelli Arroyo, da 23ª Vara Criminal do Fórum da Barra Funda, na zona oeste da capital. A sentença é do dia 7, terça-feira.

A assessoria do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) confirmou a decisão do magistrado e informou que o processo, que está sob segredo, foi encaminhado para ciência do Ministério Público. Cabe à promotoria avaliar se vai recorrer da sentença.

Segundo as investigações, durante a festa, a vítima perdeu os sentidos após tomar uma bebida oferecida por Cardoso. Ela foi levada até a Casa do Estudante, um alojamento onde ficam alunos, e acordou com o estudante em cima dela. Em depoimento, ela afirmou que não conseguiu fugir, porque Cardoso lhe aplicou golpes de judô.

Durante todo processo, Cardoso sempre negou as acusações e afirmou que era inocente. A reportagem não localizou os advogados do estudante.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos