Topo

Moraes diz que foi "surpreendido" por senadores com reunião em barco

10.fev.2017 -  Um grupo de oito senadores fez uma "sabatina informal" com o ministro licenciado da Justiça Alexandre de Moraes, indicado ao Supremo Tribunal Federal (STF), no barco do senador Wilder Morais (PP-GO), em Brasília - Andreza Matais/Estadão Conteúdo
10.fev.2017 - Um grupo de oito senadores fez uma "sabatina informal" com o ministro licenciado da Justiça Alexandre de Moraes, indicado ao Supremo Tribunal Federal (STF), no barco do senador Wilder Morais (PP-GO), em Brasília Imagem: Andreza Matais/Estadão Conteúdo

Em Brasília

10/02/2017 17h09

Indicado ao Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro licenciado Alexandre de Moraes afirmou que foi "surpreendido" com reunião no barco do senador Wilder Morais (PP-GO), em Brasília, na noite de terça-feira (7). Segundo ele, o convite seria para um jantar em endereço residencial no Lago Sul, região nobre da cidade. "Compareci e fui surpreendido que a reunião ocorreria em um barco atracado na residência", diz o texto.

Ele declarou que foi convidado pelo bloco moderador do Senado - formado pelo PR, PTB, PRB, PSC e PTC - para "expor os seus pontos de vista".

"Tivemos uma conversa séria e respeitosa, assim como venho fazendo em todas as reuniões com os demais senadores", declarou Moraes. Desde que foi indicado pelo presidente Michel Temer ao STF, o ministro licenciado tem se reunido com parlamentares em busca de apoio no Senado.

O jantar ocorreu na chalana Champagne, casa flutuante de Wilder. Moraes foi acompanhado de Sandro Mabel, assessor especial de Temer.

Segundo parlamentares que participaram do encontro, Moraes foi questionado sobre acusações de envolvimento com a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), a Operação Lava Jato, legalização de drogas e prisão em segunda instância. "Foi uma sabatina informal", contou um deles.

Mais Notícias