Peru pede que Interpol acelere captura de ex-presidente Alejandro Toledo

Lima - O governo peruano pediu nesta terça-feira que a Interpol acelere a ativação do alerta vermelho em nível mundial para a captura do ex-presidente Alejandro Toledo, sobre quem pesa uma ordem de prisão preventiva por suposto recebimento de um suborno milionário da Odebrecht.

O governo ofereceu também uma recompensa de US$ 30 mil para quem traga dados certeiros sobre o paradeiro de Toledo. Cogita-se que ele possa estar em Paris, onde se comunicou, no domingo, com uma rede de televisão peruana, ou na Califórnia, onde é um professor convidado pela Universidade de Stanford.

"Até as 10h (de Brasília) não foi comunicado o alerta vermelho", se queixou o Ministério do Interior em comunicado. "Pedimos que a Interpol atue com maior celeridade possível ante o alto risco de fuga de Toledo."

Ontem, um juiz ordenou a captura e prisão preventiva por 18 meses de Toledo, que é acusado de receber US$ 20 milhões da construtora brasileira Odebrecht para ajudar na licitação da rodovia Transoceânica, que liga o Norte do Brasil à costa peruana.

A promotoria acusa Toledo, que governou o país entre 2001 e 2006, de lavagem de dinheiro e tráfico de influência. Fonte: Associated Press.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos