Prefeitura de BH interdita parque onde macaco foi encontrado morto

Belo Horizonte - A prefeitura de Belo Horizonte interditou parque da região oeste da cidade onde um macaco foi encontrado morto nesta segunda-feira, 13. Exames serão feitos para determinar se o animal foi vítima de febre amarela. Óbitos de primatas não humanos pela doença são considerados pelas autoridades sanitárias como um indício de que pessoas também possam vir a ser contaminadas.

Minas Gerais vive surto da doença desde janeiro. Até o momento, ao longo de 2017, foram registradas 69 mortes por febre amarela no Estado. Todos os casos, até o momento, ocorreram em áreas consideradas rurais.

Além de interditar o parque, chamado Jacques Cousteau, a prefeitura decidiu ainda reforçar a vacinação contra a doença na região oeste e ampliar o combate ao mosquito Aedes aegypti, que pode transmitir a febre amarela em áreas urbanas.

A maior parte das mortes pela doença em Minas foi registrada nas regiões leste do Estado e no Vale do Mucuri. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte, 258.402 moradores da cidade já foram vacinados contra a febre amarela. Em todo o ano passado, o total de imunizados foi de 140 mil.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos