Ex-governador do Rio Sérgio Cabral se torna réu em quarto processo

No Rio

  • Wilton Jr/Estadão Conteúdo

    Sérgio Cabral está preso desde novembro desde 2016 e já é réu em quatro ações

    Sérgio Cabral está preso desde novembro desde 2016 e já é réu em quatro ações

O juiz federal Marcelo da Costa Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, aceitou no início da noite desta terça-feira (14) a denúncia apresentada, mais cedo, pelo Ministério Público Federal (MPF) contra o ex-governador Sérgio Cabral Filho (PMDB). Agora, o peemedebista é réu em quatro ações penais, sendo três em tramitação no Rio e uma em Curitiba.

Na denúncia, o ex-governador é acusado de 184 crimes de lavagem de dinheiro, como resultado da Operação Eficiência, segunda fase da Calicute, desdobramento fluminense das investigações da Força-Tarefa da Lava Jato.

Além de Cabral, foram denunciados por crimes de lavagem de dinheiro Carlos Miranda (147 crimes), Carlos Bezerra (97), Sérgio Castro de Oliveira (seis), Ary Ferreira da Costa Filho (dois), Adriana Ancelmo (sete), Thiago de Aragão Gonçalves (sete), Francisco de Assis Neto (29), Alvaro José Galliez Novis (32).

Cabral está preso desde novembro de 2016, quando começou a Calicute, que também gerou a detenção de Miranda e Bezerra. Na segunda (13), o ex-governador precisou de atendimento médico no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, no Rio. Ele passa bem.

Adriana está presa desde o início de dezembro. Novis, Aragão, Neto, Oliveira e Costa foram presos no âmbito da Eficiência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos