Vereador quer colocar nome de Dona Marisa em avenida na zona sul de SP

  • Wilton Júnior/ Estadão Conteúdo

    Ex-primeira-dama Marisa Letícia, mulher de Lula, morreu no último dia 3 de fevereiro

    Ex-primeira-dama Marisa Letícia, mulher de Lula, morreu no último dia 3 de fevereiro

O vereador Reis (PT) apresentou um projeto de lei na Câmara Municipal de São Paulo para homenagear a ex-primeira-dama Marisa Letícia com o nome de uma avenida que ainda está em construção na zona sul da capital. A mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva morreu no início deste mês após sofrer um AVC causado por um aneurisma.

A proposta do parlamentar petista prevê que o prolongamento da Avenida Chucri Zaidan até a Rua Laguna, na Chácara Santo Antônio, seja nomeado como "Avenida Dona Marisa Letícia" quando for concluído. O trecho ainda está em construção pela Prefeitura com recursos arrecadados com a venda de títulos imobiliários na Operação Urbana Água Espraiada. O custo supera os R$ 320 milhões e a conclusão deve ocorrer no segundo semestre deste ano.

"É uma importante homenagem pelo papel que ela desenvolveu ao lado do presidente Lula", disse Reis. O vereador também foi o autor do projeto que homenageou o ex-vice-presidente José Alencar, morto em 2011, com o nome na Ponte Laguna, inaugurada em 2016 pelo ex-prefeito Fernando Haddad (PT) sobre a Marginal dos Pinheiros, na mesma região da zona sul.

Esse projeto foi aprovado na Câmara Municipal e sancionado por Haddad em novembro de 2016, mas a placa com o nome de José Alencar na ponte ainda não foi colocada. Com a mudança de gestão municipal do PT para o PSDB, Reis acredita que o projeto de homenagem à Dona Marisa pode ser mais difícil de ser aprovado no Legislativo e sancionado pelo prefeito João Doria (PSDB).

"Claro que agora é outro momento e é possível que eles dificultem. Mas como nós não apresentamos nenhuma dificuldade aos projetos do PSDB nos quatro anos do governo Haddad, esperamos que eles também ajam com respeitabilidade e espírito republicano para que nossas propostas prosperem", completa o vereador petista.

Para virar lei, o projeto precisa ser aprovado em duas votações na Câmara Municipal com pelo menos 28 votos a favor entre os 55 parlamentares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos