Somália diz que seca matou 110 de fome nas últimas 48 horas no país

Mogadiscio, 04 (AE) - O primeiro-ministro da Somália, Hassan Ali Khaire, afirmou neste sábado que 110 pessoas morreram de fome nas últimas 48 horas em apenas uma região, no momento em que uma seca dura ameaça milhões de pessoas no país. Trata-se do primeiro balanço de vítimas da fome anunciado pelo governo somali desde que o problema foi declarado um desastre nacional, na terça-feira.

A Organização das Nações Unidas estima que 5 milhões de pessoas deste país do Chifre da África precisem de ajuda, em meio a alertas de uma fome generalizada.

Khaire falou durante uma reunião do Comitê Nacional da Seca Somali. O número de mortos citado por ele se refere apenas à região de Bay, no sudoeste do país. Fonte: Associated Press.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos