Temer e PT acirram disputa pela paternidade de transposição do São Francisco

André Ítalo Rocha e Tânia Monteiro

Brasília

  • Divulgação/Ministério da Integração Nacional - 22.fev.2017

    Obras do Eixo Leste da transposição do rio São Francisco

    Obras do Eixo Leste da transposição do rio São Francisco

A briga entre o presidente Michel Temer e o PT pela paternidade das obras de transposição do rio São Francisco ganhou nesta quinta-feira, 9, um novo capítulo, com ofensivas de ambos os lados, na véspera da viagem de Temer para inauguração do equipamento.

Enquanto os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff publicaram notas para reivindicar o mérito pela transposição das águas, o peemedebista usou o seu porta-voz, Alexandre Parola, para falar dos investimentos feitos "nos últimos 10 meses", em uma tentativa de mostrar que é seu governo quem vai entregar a obra.

Como tem feito desde que essa disputa começou, Lula recorreu às redes sociais para ressaltar que a obra começou na sua gestão. Na publicação de hoje, ele escreveu que muitos diziam que a transposição era algo impossível, "até que Lula foi lá e fez", destacando que os trabalhos começaram em 2007, quando ele estava no primeiro ano do seu segundo mandato.

Dilma, em seu site, voltou a apresentar números para destacar que a maior parte dos investimentos foi feito no período petista. "Os governos Lula e Dilma empenharam 92,40% e pagaram 87,50% da execução do projeto de integração do São Francisco, antes do golpe de 2016", diz a nota. Na terça-feira, ela havia dito que 86,3% das obras estavam concluídas até abril do ano passado, um mês antes de Dilma ser afastada da Presidência.

Na noite desta quinta-feira, o porta-voz de Temer convocou jornalistas para fazer um pronunciamento, que além de detalhar o trajeto do presidente na viagem de inauguração, que será amanhã, e os benefícios da obra, destacou que foram investidos R$ 602 milhões nos últimos 10 meses. Contando o período em que ficou como interino, Temer está no comando do governo desde o dia 12 de maio do ano passado, o que dá quase 10 meses.

"Graças a isso, foi possível concluir os 217 quilômetros do Eixo Leste, entregar três das suas seis estações de bombeamento e instalar outras estruturas que estão trazendo as águas do São Francisco a municípios de Pernambuco e da Paraíba", afirmou Parola.

Temer vai amanhã às cidades de Campina Grande e Monteiro, na Paraíba, e Sertânia, em Pernambuco. Em Campina Grande, ele visita o Complexo Multimodal Aluízio Campos e assina ordem de serviço para adequação de capacidade da BR-230, com investimento estimado de R$ 255 milhões. Depois, em Monteiro, ele participa de evento para celebrar a chegada das águas do rio São Francisco à Paraíba. As cerimônias em Sertânia e em Monteiro marcam a entrega do chamado Eixo Leste do Projeto de Integração do rio.

As obras, no entanto, ainda não estão completamente concluídas. O porta-voz disse que o governo espera concluir ainda neste ano as obras do Eixo Norte, que já apresentam 94,52% de execução. "A finalização desse trecho permitirá levar água até a região metropolitana de Fortaleza, beneficiando municípios no Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. Uma vez totalmente concluído, o projeto São Francisco garantirá a segurança hídrica de 12 milhões de pessoas no Nordeste", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos