Correção: Lula diz acordar com medo de imprensa na porta esperando sua prisão

Julia Lindner e Fábio Fabrini

Brasília

A nota enviada anteriormente contém uma incorreção no texto e no título. Ao contrário do que o Broadcast (serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado) noticiou, o ex-presidente da República Lula Inácio Lula da Silva não afirmou, em nenhum momento do seu depoimento, que temia ser preso. Ao fazer um desabafo, ele disse que acordava todos os dias com medo de a imprensa estar em sua porta achando que ele seria preso. Seguem texto e títulos corrigidos.

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva relatou nesta terça-feira, 14, em depoimento à Justiça Federal, a pressão causada pelo assédio da imprensa diante da possibilidade de sua prisão. "O senhor não sabe como é acordar todos os dias com medo de a imprensa estar na porta da sua casa achando que você vai ser preso", afirmou o petista ao juiz federal Ricardo Augusto Soares Leite, da 10ª Vara Federal.

O interrogatório de Lula começou por volta das 10h10. Esta é a primeira vez que o ex-presidente é questionado em juízo como réu em ação penal relacionada à Operação Lava Jato. O petista é acusado de ser o mandante da tentativa de compra do silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró.

Segundo Lula, todos os dias são publicadas notícias de que ele será citado em novas delações premiadas, o que gera apreensão. "Nos últimos anos tenho sido vítima quase de um massacre", lamentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos