Governo revê nomeações que descumprem a lei

Tânia Monteiro e André Ítalo Rocha

Brasília

O presidente Michel Temer decidiu reavaliar nomeações para cargos após a repercussão negativa provocada pela indicação de dois diretores para a empresa Itaipu Binacional que, recentemente, ocuparam postos de dirigentes partidários, o que representa um descumprimento à Lei das Estatais. Sem citar nomes, uma nota divulgada pelo Palácio do Planalto informou que se os nomeados para Itaipu, de fato tiverem ocupado tais postos, serão substituídos.

A nota do governo é uma referência a Rubens de Camargo Penteado, indicado para ser diretor técnico executivo, que integrou o diretório estadual do PPS paranaense até junho de 2016, e Ramiro Wahrhaftig, indicado para a Diretoria de Coordenação, que fez parte do diretório do PSD paranaense até maio do ano passado.

Temer não pretende, no entanto, rever a indicação de Francisval Dias Mendes para o cargo de diretor da Agência Nacional de Transporte Aquaviário (Antaq), que também foi alvo de críticas nesta terça-feira, 14. Francisval Mendes é primo do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Superior Tribunal Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, e o seu nome precisa ser aprovado no Senado.

Francisval Mendes foi diretor da Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Estado de Mato Grosso (Ager). Gilmar Mendes negou que tenha influenciado na nomeação do primo. "Eu devo ter, sei lá, uns 70 primos. Só do lado do meu avô tem uns dez ou 12 irmãos do meu pai", afirmou. "Não vou comentar nada. É uma pessoa que é meu primo, não é nem próximo a mim. Fez carreira em uma agência lá do Mato Grosso e está sendo indicado pelo partido (PMDB)." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos