Dallagnol: Lava Jato repatriou 20 vezes mais que soma de outros casos no Brasil

Caio Rinaldi e Thaís Barcellos

São Paulo

Com a operação Lava Jato completando três anos, procuradores do Ministério Público Federal (MPF) realizaram um balanço e traçaram perspectivas para o combate à corrupção no País nos próximos anos. O coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, comentou que a operação foi dividida em quatro pilares: "O primeiro pilar são as diferentes fases; o segundo corresponde aos acordos de colaboração; o terceiro se refere às colaborações internacionais; e o quarto é a comunicação social."

Durante a operação, foram realizadas 38 fases, com 748 mandados de busca e apreensão, comentou Dallagnol. "Até o momento, 266 pessoas foram acusadas criminalmente, com 50% delas acusadas criminalmente."

Mencionando a relevância da operação no combate à corrupção, o coordenador da força-tarefa celebrou o fato de a operação Lava Jato ter repatriado 20 vezes mais recursos que todo o conjunto de outros casos de corrupção no País.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos