SPTrans afirma que vai investigar suspeita de brecha em bilhete único

Mariana Diegas e Bruno Ribeiro

São Paulo

A São Paulo Transportes (SPTrans) afirma, em nota, que fará contato com o estudante Victor Santiago para se inteirar sobre a suspeita de fraude. "Obtidos os indispensáveis detalhes do procedimento invasivo, envolveremos a USP na avaliação de eventual falha no sistema operado pela mencionada rede."

Ainda segundo a empresa, "caso seja comprovada alguma possibilidade de fraude, será adotada solução para correção da falha". A SPTrans diz manter um processo "ininterrupto" de combate a fraudes. "A Secretaria de Mobilidade e Transportes trabalha em uma força-tarefa de combate às fraudes com as autoridades policiais, colaborando com todas as informações necessárias."

A empresa afirma ainda que a Rede Ponto Certo - dona do aplicativo que, segundo o estudante, permite a falha - apresentou um atestado emitido pela USP garantindo a segurança do sistema. "Fazemos análises diárias sobre fraudes e não encontramos nenhuma evidência de que esse tipo de fraude tenha acontecido no sistema."

Já a Rede Ponto Certo enviou ao Estado um atestado emitido em 2014 pela USP sobre a segurança do aplicativo. A empresa diz que seu aplicativo segue os padrões exigidos pela SPTrans, que foi homologado pela empresa e é atualizado constantemente.

A Ponto Certo afirma ainda que o aplicativo foi desenvolvido seguindo regras de criptografia do National Institute of Standards and Technology, dos Estados Unidos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos