Doria responde 'provocação' da Amazon e pede à empresa doações

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), respondeu nesta terça-feira, 28, à provocação da Amazon e pediu à empresa doações para a cidade. Um dia antes, a gigante mundial de comércio eletrônico havia lançado uma campanha publicitária em que cobria muros pintados de cinza em São Paulo com trechos de livros famosos. "Existem várias formas da Amazon ter uma postura cidadã autêntica e não oportunista. #AmeSP", escreveu o prefeito, em sua rede social.

O comercial da Amazon, chamado #MovidosporHistorias, foi divulgado na segunda-feira, 27, para promover o Kindle, o leitor de livros digitais da empresa. "Cobriram a cidade de cinza", pergunta a peça publicitária, enquanto mostra alguns pontos da capital paulista.

Depois de projetar frases de escritores como George Orwell, J. K. Rowling, Carlos Drummond de Andrade e Clarice Lispector, a propaganda completa: "A gente cobriu o cinza de histórias".

Após a provocação ao programa Cidade Linda, em que trava uma guerra contra pichadores de São Paulo e também limitou o número de grafites em alguns locais da cidade, Doria resolveu responder com outro vídeo. "Assisti ao comercial da Amazon utilizando a imagem de São Paulo para vender seus produtos", diz o prefeito, na publicação.

"Já que eles têm tanto amor pela nossa cidade, poderiam fazer de fato uma ação transformadora e ajudar nossas crianças doando livros para as bibliotecas, computadores e tablets para nossas escolas municipais. Poderiam também patrocinar um dos MARs - Museus de Arte de Rua", afirma o texto. A Amazon não se posicionou sobre a declaração.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos