Tribunal julga habeas corpus de operadores de Cabral

São Paulo

O Ministério Público Federal defendeu a manutenção das prisões preventivas de três acusados de serem operadores da suposta organização liderada pelo ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB). A primeira turma do Tribunal Regional Federal da 2ª Região julga nesta quarta-feira, 29, os méritos dos habeas corpus de Luiz Paulo Reis, apontado como "testa de ferro" do ex-secretário de Obras Hudson Braga; Wagner Jordão Garcia, coletor de taxa de propina, e Sérgio Castro de Oliveira, entregador de propina à família de Cabral. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos