PUBLICIDADE
Topo

Tribunal julga habeas corpus de operadores de Cabral

São Paulo

29/03/2017 07h13

O Ministério Público Federal defendeu a manutenção das prisões preventivas de três acusados de serem operadores da suposta organização liderada pelo ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB). A primeira turma do Tribunal Regional Federal da 2ª Região julga nesta quarta-feira, 29, os méritos dos habeas corpus de Luiz Paulo Reis, apontado como "testa de ferro" do ex-secretário de Obras Hudson Braga; Wagner Jordão Garcia, coletor de taxa de propina, e Sérgio Castro de Oliveira, entregador de propina à família de Cabral. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.