Polícia investiga "pacto de morte" de casal achado morto em hotel de luxo em SP

Alexandre Hisayasu

São Paulo

  • Divulgação

    Átrio do hotel Maksoud Plaza, em São Paulo

    Átrio do hotel Maksoud Plaza, em São Paulo

O casal encontrado morto no último domingo, 16, em um hotel de luxo em São Paulo, deixou um roteiro de "como aproveitar a morte" e mensagens de despedida, segundo as investigações da Polícia Civil.

Investigadores e peritos apreenderam cartas no quarto onde Luis Fernando Hauy Kafrune, de 19 anos, e Kaena Novaes Maciel, de 18, foram encontrados no Maksoud Plaza, na Bela Vista, no centro.

A principal hipótese, para a polícia, é de que os dois fizeram um pacto de morte: Kafrune deu um tiro na cabeça da namorada e se matou em seguida. O casal foi localizado pelos familiares graças ao rastreador de celular. Funcionários do Maksoud Plaza tiveram de arrombar a porta do quarto e encontraram os dois caídos na cama. O jovem segurava uma pistola calibre 380 em uma das mãos.

Segundo a polícia, o casal recentemente retomou um relacionamento de dois anos. No domingo pela manhã, eles foram até a casa do padrasto de Kaena e furtaram uma arma que ele guardava. Em seguida, saíram e não deram mais notícias.

Policiais do 5º DP (Aclimação) vão chamar familiares do casal para prestar depoimentos ainda esta semana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos