Perícia aponta tortura em chacina de sem-terra

Fátima Lessa

São Paulo

A Polícia Civil em Mato Grosso informou que as nove vítimas da chacina em um assentamento em Taquaruçu do Norte, em Colniza, a 1.062 km da capital Cuiabá, foram torturadas. Corpos foram amarrados e um deles teve uma orelha cortada. O grupo foi assassinado com golpes de facão e tiros de arma calibre 12.

Segundo os investigadores, quatro homens são suspeitos de terem executado os sem-terra. Laudo dos policiais identificou as nove vítimas: Fábio Rodrigues dos Santos; Izaul Brito dos Santos; Ezequias Santos de Oliveira; Samuel Antônio da Cunha; Francisco Chaves da Silva; Valmir Rangeú do Nascimento; Aldo Aparecido Carlini; Sebastião Ferreira de Souza e Edson Alves Antunes.

Técnicos da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) realizaram exames de necropsia anteontem e confirmaram que, das vítimas, sete são de Rondônia, uma de Mato Grosso e outra de Alagoas. O mais novo do grupo tinha 28 anos e, o mais velho, 58. Todos eles já foram enterrados.

Em nota, a Prelazia de São Félix do Araguaia lamentou a chacina e alertou para risco de novos crimes. Segundo o texto, "as famílias de agricultores da Gleba Taquaruçu vêm sofrendo violência desde o ano de 2004".

De acordo com o bispo emérito da prelazia, dom Pedro Casaldáliga, reconhecido internacionalmente por sua luta em defesa dos direitos humanos, o município já foi considerado o mais violento do País. Segundo a prelazia, na região existem outros conflitos de extrema gravidade, como o da Fazenda Magali, desde 2000, e o conflito na Gleba Terra Roxa, desde 2004.

Governo

O secretário estadual de Segurança de Mato Grosso, Roger Elizandro Jarbas, disse que é prioridade elucidar por completo a chacina. "Estamos com todas as forças de segurança na região, inclusive o helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) auxilia nos serviços de buscas e de investigações", disse.

As equipes especializadas das Polícias Militar e Civil trabalham conjuntamente, afirmou Jarbas. Segundo ele, hoje mais policiais serão enviados à região para ajudar nas investigações. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos