Justiça prorroga permanência da Força Nacional no Rio

Constança Rezende

Rio

O Ministério da Justiça prorrogou por mais trinta dias a permanência dos 125 homens da Força Nacional de Segurança Pública que estão no Rio desde dezembro de 2016. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 4. O prazo começa a contar a partir dessa data.

A previsão do ministério é que a Força Nacional siga atuando em ações de segurança, em apoio ao governo do Rio, "na recuperação da ordem pública". O efetivo trabalha na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) e do Palácio Guanabara, sede do governo. Os dois locais são alvos de protestos de funcionários, contra o atraso de salários.

Na terça-feira, 2, criminosos incendiaram nove ônibus e dois caminhões na zona norte da cidade. Era um protesto contra operação policial que resultou em mais de 40 prisões e na apreensão de 32 fuzis.

Na quarta-feira, 3, o ministro da Justiça, Osmar Serraglio, anunciou que mais cem homens da Força Nacional serão enviados do Rio, como reforço. Especialistas em segurança criticaram a medida como insuficiente.

O secretário nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, general Carlos Alberto Santos Cruz, está reunido na manhã desta quinta-feira, 4, com o secretário Segurança do Rio, Roberto Sá. O objetivo é decidir onde o reforço federal grupo atuará. A reunião acontece no Centro Integrado de Comando e Controle, na Cidade Nova.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos