BNDES diminui empréstimos e setores reclamam

Vinicius Neder

Rio

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) está entre as principais mudanças na política econômica neste um ano do governo Michel Temer. Maria Silvia Bastos Marques assumiu a presidência do banco com a missão de reduzi-lo. A tarefa não tem sido fácil - a restrição ao crédito e as mudanças internas têm sido alvo de críticas.

Nos últimos dias, Maria Silvia enfrentou "fogo amigo" de setores do próprio governo. As reclamações são de que o banco travou o crédito. Ela argumenta que, em meio à recessão, falta demanda por crédito para investir, e não oferta por parte do BNDES. A executiva, no entanto, acelerou as mudanças pedidas pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e devolveu os R$ 100 bilhões da dívida do banco com a União em uma vez, e não em três. O resultado foi que, no ano passado, os desembolsos para empréstimos encolheram 40%. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos