Em Portugal, papa pede devoção e 'derrubada de muros'

José Maria Mayrink

Fátima, Portugal

Uma mensagem sobre a devoção à Nossa Senhora, seguida pela bênção das velas e recitação do terço na Praça do Santuário de Fátima, emocionou milhares de peregrinos que receberam o papa Francisco, na sexta-feira (12), no seu primeiro dia de visita a Portugal.

O papa viajou a Fátima em comemoração ao centenário das aparições da Virgem Maria a três pastorinhos, ocorridas em 13 de maio de 1917. A cerimônia reuniu 400 mil pessoas, que passaram a tarde em vigília. Na manhã deste sábado (13) (6 horas em Brasília), o pontífice canonizou os pastorinhos Francisco e Jacinta durante a realização de uma missa.

"Quem quiser ser cristão, tem de ser mariano", disse o papa, aconselhando os católicos a observar a relação que existe entre Maria e seu filho, pois é ela quem abre o caminho que leva a Jesus Cristo. Misericórdia, paz e justiça foram as palavras marcantes de Francisco, que falou em português com sotaque brasileiro ligeiramente marcado pelo espanhol, sua língua natal. A multidão ouviu em silêncio e aplaudiu com entusiasmo quando o papa encerrou a saudação.

O pontífice destacou ainda o pedido para que os católicos "derrubem todos os muros" e espalhem a paz. "Vamos derrubar todos os muros e cruzar todas as fronteiras. Vamos todos às periferias para tornar conhecida a justiça divina e a paz."

Foi o segundo encontro do papa com os peregrinos. Ao chegar a Fátima, desembarcando de um helicóptero no estádio municipal, que agora passa a se chamar Estádio Papa Francisco, o chefe da Igreja Católica entrou na praça do Santuário num papamóvel aberto e dirigiu-se à Capelinha das Aparições. Rezou ali alguns minutos diante da imagem original de Nossa Senhora de Fátima, abraçou algumas crianças e seguiu para a casa das irmãs carmelitas.

A viagem de Francisco é uma visita ao Santuário, não é uma visita de Estado. Apesar disso, foi recebido na Base Aérea de Monte Real pelo presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e outras autoridades. Conversou reservadamente com o presidente por dez minutos na base aérea. "Esta viagem é algo especial, uma viagem de oração de encontro com o Senhor e a Santa Mãe de Deus", declarou.

Francisco é o quarto papa a visitar Fátima, onde Paulo VI esteve em 1967, João Paulo II, em 1982, 1991 e 2000 e Bento XVI, em 2010. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos