Moro proíbe Palocci de sacar rendimentos

Ricardo Brandt, Fausto Macedo e Julia Affonso

São Paulo

O juiz federal Sérgio Moro negou o pedido do ex-ministro Antônio Palocci sacar os rendimentos que tinha no banco, mas foram bloqueados judicialmente em setembro de 2016, quando foi preso. A soma dos rendimentos gira em torno de R$ 62 milhões.

Em despacho do dia 27, Moro respondeu que "o bloqueio afeta o saldo do dia e os frutos deste, quando existentes. Afinal, produto do crime não gera frutos lícitos". "Então bloqueadas aplicações financeiras ou mobiliárias, o rendimentos devem seguir o principal e serem bloqueados", completou.

O pedido de Palocci foi feito em um dos dois processos em que é réu da Lava Jato, em Curitiba. Preso na 35.ª fase da Lava Jato, batizada de Omertà, o petista é acusado de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, referente ao repasse de R$ 10 milhões da Odebrecht para o marqueteiro do PT João Santana. A ação penal deve ter sentença em julho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos