Movimentos pró e contra Dilma prometem ir às ruas pela renúncia de Temer

Bibiana Borba

São Paulo

Tanto entidades que apoiavam a permanência de Dilma Rousseff (PT) no Palácio do Planalto como aquelas que pediam seu impeachment já defendem publicamente que o presidente Michel Temer (PMDB) renuncie ao cargo. Após a denúncia de que Temer consentiu com o pagamento de propina a Eduardo Cunha (PMDB-RJ), divulgada pelo jornal "O Globo" na noite desta quarta-feira, 17, movimentos políticos de diferentes correntes começaram a convocar atos nas ruas. As principais manifestações foram marcadas para o próximo domingo, 21, pela Frente Brasil Popular (FBP) e pelo movimento Vem Pra Rua.

Os militantes de esquerda cobram a renúncia do presidente e a convocação de eleições diretas no País. O ato "Fora Temer! Diretas Já" é organizado em várias capitais no domingo à tarde, pela FBP e pela Frente Povo Sem Medo. Em São Paulo, o encontro deve ocorrer a partir das 15h, na Avenida Paulista, na região central da cidade.

Um evento criado no Facebook pelos grupos Mídia Ninja e Jornalistas Livres promete repetir já nesta quinta-feira, 18, a partir das 19h, a reunião espontânea que ocorreu em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Paulista, logo após a denúncia. Uma das representantes foi a presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Carina Vitral.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos