Organizadores dizem que chuva atrapalhou ato contra Temer em São Paulo

Ricardo Galhardo

São Paulo

Diante do reduzido número de pessoas no ato convocado para o vão livre do Masp, em São Paulo, os organizadores dizem que a chuva atrapalhou a adesão da população à manifestação. "Temer está certo sobre a chuva", afirmou Raimundo Bonfim, da Central de Movimentos Populares e Frente Brasil Popular.

Segundo ele, a expectativa é que, na próxima quarta-feira, 24, a marcha Ocupa Brasília, agendada antes mesmo da revelação da JBS e inicialmente contra as reformas, reúna 50 mil pessoas na Esplanada dos Ministérios. Os manifestantes pedirão a saída do presidente Temer e exigirão eleições diretas.

A equipe do Instituto Lula chegou a fazer uma avaliação das condições de segurança para que o ex-presidente comparecesse ao ato, mas, por causa da chuva e da pouca quantidade de gente, a presença foi cancelada.

A partir das 19h30, haverá um jantar no restaurante Figueira Rubaiyat, na capital paulista, em desagravo aos advogados de Lula, Cristiano Zanin Martins, Valeska Teixeira e Fernando Fernandes. Eles esperam a presença de gente importante do meio jurídico. O evento será por adesão, ao valor de R$ 150,00 por pessoa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos