Ministros atuam para partidos se manterem na base de Temer

Igor Gadelha e Isabela Bonfim

Brasília

Ministros de partidos da base trabalham para não terem de deixar o cargo em meio à crise que atinge o governo Michel Temer. Os ministros do PSD e PRB - partidos com a quinta (37 deputados) e oitava (23 deputados) maiores bancadas da Câmara - conversam com seus parlamentares para evitar rebeliões.

Alvos da Lava Jato, os ministros da Ciência, Tecnologia e Comunicações, Gilberto Kassab (PSD), e da Indústria, Marcos Pereira (PRB), precisam do cargo para manter o foro, pois não têm mandato e perderiam o foro privilegiado. Kassab enfrenta dificuldades no Senado, onde a sigla tem quatro integrantes.

No PSB, dono da sexta maior bancada da Câmara (35 deputados), o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, é fortemente pressionado a deixar o cargo pela ala da bancada contrária ao governo Temer e pela direção do partido. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos