Correção: Organizador de fórum alternativo da água defende setor público

São Paulo

O texto publicado anteriormente continha uma frase incompleta. Carlos Bocuhy é presidente do Proam. Segue o texto corrigido:

O fortalecimento do setor público de abastecimento de água e saneamento, com a perspectiva de planejamento territorial por bacias hidrográficas, é defendido por Carlos Bocuhy, presidente do Instituto Brasileiro de Proteção Ambiental (Proam), organização não-governamental que participa na segunda-feira, 5, do lançamento do Fórum Alternativo Mundial da Água (Fama 2018). O encontro acontecerá paralelamente ao evento oficial, entre 18 e 23 de março de 2018, pela primeira vez no Brasil.

O Fama 2018 será um evento crítico e propositivo sobre gestão da água e deve reunir cerca de 5 mil especialistas e ativistas internacionais de dezenas de países, de acordo com o instituto. "O Fama vai discutir, com representantes de todo o mundo, como garantir o direito à água como um bem comum, evitando-se a especulação econômica com a privatização e mercantilização desse bem precioso", afirma o presidente do Proam, uma das entidades responsáveis pela coordenação do evento paralelo.

Ele é crítico às propostas de privatização do abastecimento de água. Segundo Bocuhy, as Nações Unidas consideram, por meio da Resolução 64/292, que a água é um direito humano fundamental e também confere o mesmo status, desde dezembro de 2016, ao saneamento básico. "Se a água é um bem comum e direito humano fundamental, deve ser gerida com este objetivo e não como mera commodity", defende.

Para o ambientalista, a ONU "vem acendendo velas para os dois lados, público e privado". A ONU, argumenta Bocuhy, dá seu aval a um fórum mantido pelo Conselho Mundial da Água, que defende a privatização da água, enquanto defende também a água como bem comum.

Ele diz que o Fama vai mostrar que há um grande conflito de interesses na gestão da água. "Como resposta aos continuados casos de gestão privatizada e insuficiente, municipalidades como Berlim, Paris, Buenos Aires, Atlanta, Budapeste e La Paz, entre centenas de outras cidades no mundo, vêm reestatizando seus serviços de distribuição de água e tratamento de esgotos", afirma.

O lançamento do Fama ocorrerá no dia 5, às 11h, em São Paulo. "O Dia Mundial do Meio Ambiente, que será comemorado na segunda-feira, será uma oportunidade para a ampliação do debate sobre a importância da preservação da água como um bem comum e direito humano fundamental", diz o presidente do Proam.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos